Secretaria de Saúde debate programa Previne Brasil com corpo técnico

O subsecretário municipal de saúde de Xapuri, Daniel Lima, debateu com todo o corpo técnico da Saúde Municipal, o programa Previne Brasil e os seus avanços nos indicadores de saúde do município e novas formas de melhorar os indicadores e o atendimento a população xapuriense.

A abertura da reunião foi realizada pelo subsecretário de saúde, que destacou que o Programa Previne Brasil tem foco central voltado para as iniciativas vinculadas à Atenção Primária da Saúde, que é a porta de entrada para os serviços do SUS. “É na Atenção Primária onde realizamos a campanha de vacinação contra a Covid entre outras, Por isso é tão importante priorizar e investir nesse nível de atenção e, uma vez que melhoramos essa assistência, melhoramos também o nível seguinte" indagou.


Daniel Lima também pontou que a gestão do prefeito Bira Vasconcelos está finalizando o exercício de 2021, realizando reuniões de planejamento e alinhamento com os servidores de todas as áreas da saúde municipal e servidores, e destacou agendas na próxima semana, com a equipe da enfermagem no dia 30, e depois com agentes comunitários, Saúde Bucal, Fisioterapia, Laboratório, Farmácia, Vigilâncias Sanitária e Epidemiológica e demais áreas. A intenção é melhorar os indicadores de saúde do município, logo, precisamos do engajamento de todos e que todos estejam informados da situação atual e qual a situação buscamos, finalizou o secretário.


Participaram da agenda, o diretor de atenção básica, Andrade, Coordenador de Sistema, Lucas, Coordenadora de Saúde Mental, Agda, diretora de vigilância, Bruna Bispo, todos os médicos da rede municipal. De acordo com os participantes, a reunião foi muito proveitosa e com ampla troca de conhecimentos entre os profissionais da saúde municipal.


Sobre o programa PREVINE BRASIL

O programa Previne Brasil foi instituído pela Portaria nº 2.979, de 12 de novembro de 2019. O novo modelo de financiamento altera algumas formas de repasse das transferências para os municípios, que passam a ser distribuídas com base em três critérios: capitação ponderada, pagamento por desempenho e incentivo para ações estratégicas.


A proposta tem como princípio a estruturação de um modelo de financiamento focado em aumentar o acesso das pessoas aos serviços da Atenção Primária e o vínculo entre população e equipe, com base em mecanismos que induzem à responsabilização dos gestores e dos profissionais pelas pessoas que assistem. O Previne Brasil equilibra valores financeiros per capita referentes à população efetivamente cadastrada nas equipes de Saúde da Família (eSF) e de Atenção Primária (eAP), com o grau de desempenho assistencial das equipes somado a incentivos específicos, como ampliação do horário de atendimento (Programa Saúde na Hora), equipes de saúde bucal, informatização (Informatiza APS), equipes de Consultório na Rua, equipes que estão como campo de prática para formação de residentes na APS, entre outros tantos programas.