Secretário de Cultura vai à Câmara Prestar contas da Lei Aldir Blanc

Secretário de Cultura vai à Câmara Prestar contas da Lei Aldir Blanc.


O Secretário Municipal de Cultura Jorge Alves esteve presente na Primeira Sessão Parlamentar após o recesso do legislativo na noite de ontem dia 02 de agosto para responder perguntas, tirar duvidas e prestar contas dos projetos da Lei Aldir Blanc realizados em Xapuri nos anos de 2021 e 2022.



A solicitação foi feita pelo Vereador Alcemir Teodósio que queria fazer uma sabatina ao secretário em relação aos critérios, valores, grupos contemplados, e outros projetos que foram realizados pela mesma lei mais que pela esfera Estadual de acesso aos recursos e que foram realizados também em Xapuri.


O secretário falou desde a criação do plano de ação na plataforma Mais Brasil do Governo Federal onde foi criado todo um edital postado em diário oficial.


Foi recebido aproximadamente 143 mil reais e contemplou 33 projetos que vão desde grupos culturais, capoeira, Djs, músicos solos, contação de histórias, espaços culturais não privados como o Circo Peppa, dança afros, grupos de danças, lives musicais, literatura de cordel, bandas, grupos musicais e teatro.


O secretário também falou da devolução de um valor de aproximadamente 14 mil reais que não foram usados ao Governo Federal.


Dentre muitas perguntas e respostas Jorge respondendo a um questionamento de um vereador, também falou de alguns projetos de pessoas e instituições de outros municípios que foram realizados em Xapuri, “esses projetos, e foram vários, foram realizados em nossa cidade através da contemplação do Governo do Estado do Acre através da Fundação Elias Mansour que também disponibilizou recursos através da Lei, eles não fizeram uso de recursos do município, e a vinda deles muito engrandeceram nossa cultura”.


Todas as duvidas foram esclarecidas a cerca da execução dos recursos da Lei Aldir Blanc e o Secretário se colocou a disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários em uma nova oportunidade se assim acharem que seja necessário.