top of page

Prefeito frisa que o retorno para casa, será feito quando as águas ficarem abaixo da cota de alerta.


O prefeito Bira Vasconcelos, direto da sala de situação, pede paciência e calma a população, e destaca, que a liberação do retorno para casa, das pessoas desalojadas e desabrigas, serão feitas, após os laudo da defesa civil e corpo de bombeiros, quando a água estiver abaixo da cota de alerta, o qual é 12,40 metros.


Bira explica o motivo dessa Decisão. "Primeiro, por uma simples questão da segurança, visto que muitas casas são na beira do barranco, a água amoleceu o local e pode haver risco de desmoronamento, logo, trazendo risco de vida nessas áreas. Segundo, por uma questão de insalubridade, os locais foram atingidos pelas águas provavelmente contaminadas, por inúmeros fatores, logo, necessita de uma avaliação da vigilância e autoridades de saúde, e terceiro, por fim, há uma necessidade latente de inspeção e vistoria da Defesa Civil e corpo de bombeiros, para podermos autorizar as famílias voltar para seus lares", disse o prefeito.

Confira o video:

O prefeito frisou que tomou ciência de famílias que estão retornando por conta própria, mas ressalta, que não é a recomendação da administração municipal e autoridades de segurança, mas pontou que não podemo proibir, salvo, nos casos de risco de vida eminente.


Bira também pede que a população que não se cadastrou, realizar o cadastro, pois não é possível ceder kit limpeza, se a família não se cadastrou. "Aqueles que saíram com ajuda de familiares e outras, por conta própria, para receber o kit limpeza, precisa ser cadastrado. "Não podemos distribuir kits de limpeza, antes da autorização da defesa civil que é composta pelas forças policiais (polícia Militar e corpo de bombeiros). Todas essas instituições precisam ter as informações das famílias, é legislação federal, e precisam ser cumprida as formalidades. O cadastro é rápido, procure a defesa civil" finalizou o prefeito.

bottom of page