Nota de Esclarecimento: Prefeitura não é executora do carnaval fora de época

Prefeito Bira Vasconcelos (PT) explica a comunidade xapuriense que o carnaval fora de época é uma proposta de fazedores de culturas no âmbito da Lei Aldir Blacn, e não uma iniciativa da prefeitura de Xapuri.

Assista o vídeo

O chefe do executvo de Xapuri, prefeito Bira Vasconcelos (PT) vem a público esclarecer que o Carnaval Fora de Época não é uma proposta da sua administração, e sim, uma proposta no âmbito da Lei Aldir Blanc que visa auxiliar financeira os fazedores de cultura de todos os municípios do Brasil, que tiveram sua renda impactada por conta da pandemia da covid-19.


O prefeito sabe que a pandemia ainda não acabou, e a prefeitura vem fazendo todo o esforço para imunizar todos os xapurienses, com as duas e até três doses, e ainda, sempre vem surgindo novas variantes, como identificada pelos especialistas a ômicron. O prefeito sabe que o momento é de cautela, mas não pode se furtar em permitir a realização de eventos, que atendam as exigências legais, desde que cumpram os protocolos sanitários e as determinações do comitê estadual e municipal, contra a covid-19 e demais orientações das autoridades sanitárias.


Dois pontos o prefeito destaca no vídeo. 1° Ponto: O evento não é realizado pela Prefeitura de Xapuri, faz parte das propostas da Lei Aldir Blanc do Ministério da Cultura que financia empresários e fazedores de cultura, que vivem nesse ramo para que durante a pandemia eles pudessem ter uma renda, já que estariam impossibilitatos de fazerem shows e outras atratividdes por conta do isolamento social. O prazo final para pagamento e realização dos eventos finda em 31 de dezembro de 2021, e como a proposta foi para uma espécie de carnaval fora de época, e o espaço fora solicitado a prefeitura, tudo de forma legal, não havia impedido para não autorizar. Obviamente, não há nenhum recurso público municipal envolvido, apenas recursos federal no âmbito da Lei Aldir Blanc. A prefeitura, reforça o prefeito apenas autorizou o uso do espaço que fora solicitado pelo responsável do evento no âmbito da Aldir Blanc. 2° Ponto: O prefeito foi um dos primeiros gestores do Acre e aderir o Acre Pacto pela Vida, e chegou a tomar inclusive decisões que a população no início julgaram antipáticas com relação a restrições em Xapuri, mas hoje, percebem que todas as decisões foram acertas, reduzindo em muito o caso de óbitos e contaminações na cidade. O próprio prefeito já pegou covid-19 duas vezes e perdeu diversos amigos, companheiros e conhecidos e sabe que com a doença da covid-19, não se brinca. O prefeito também se solidariza com as familias enlutadas que perderam 30 entes queridos apenas em Xapuri por conta da pandemia, e não vem medindo esforços para cuidar dos cinco casos atuais no município.

Um outro ponto, o prefeito destaque que na última sexta-feira, 10, o comitê gestor regrediu as regiões do Baixo Acre/Purus e Juruá/Tarauacá/Envira acarretando mudança na regra para o funcionamento dos setores e atividades comerciais e sociais, que passam a funcionar com lotação de 50% da capacidade de público e que na regional do Alto Acre, onde Xapuri está inserida continua na faixa verde, ou seja, com 80% da sua capacidade, e reafirma que adotará as providências para que o evento seja realizado dentro dos protocolos sanitários, inclusive, para as pessoas que estiverem em dia com as vacinas.

“Reafirmo meu compromisso e engajamento no enfretamento a covid-19 e suas variantes, e garanto que todos os esforços estão sendo empregados pelo meu governo, especialmente pela Semusa e que iremos continuar com políticas de conscientização para que a população siga as medidas de higiene sanitária e vacinação e mantendo o distanciamento, que atualmente são os únicos aliados no combate à essa pandemia que já dura quase 2 anos”, pontua Bira Vasconcelos.

Por fim, o prefeito ressalta também que de acordo com o PACTO PELA VIDA proposta pelo Governo do Estado e aceito pelos prefeitos dos 22 municípios, existem 4 classificações: bandeira vermelho, laranja, verde e amarelo, justamente para classificar os eventos, atividades comerciais e atividades em geral, e que no momento o Alto Acre, está na bandeira verde, o que significa que os eventos em locais abertos ou fechados, igrejas, lanchonetes e bares e afins estão liberados, mas pontua, que os cuidados devem ser tomados como uso de máscara, distância e higienização das mãos.